Legislativo aprova em primeira votação denominação de rua do Residencial Santa Terezinha como "Herculino Tonsig"

Publicado por: Brunara Ascencio - Jornalismo Câmara Municipal

Publicado em: 04 de abril de 2018

O Plenário do Legislativo aprovou, na sessão ordinária realizada na última segunda-feira (2), o Projeto de Lei nº 5.239/18, da vereadora Ivone Magri Ruiz, que denomina "Herculino Tonsig" a Rua 1 do Residencial Santa Terezinha.

A vereadora contou parte da história de vida de seu homenageado, natural de Birigui/SP, filho de Marino Tonsig e Amália Barbe Tonsig, esposo de Osélia Camargo Tonsig, pai de Alexandre, Juliana e Fabiana, e avô de Renato, Henrique e Thales.

Ivone salientou que a carreira bancária de seu homenageado iniciou aos 14 anos, em Valparaíso, tendo galgado diversas posições ao longo de sua vida profissional, aposentando-se em Novo Horizonte como gerente da agência local do Banco do Brasil. "Era formado em Bacharel em Direito pela Instituição Toledo de Ensino (ITE) em Araçatuba/SP, na turma de 1979 e foi Venerável da Loja Maçônica União de Novo Horizonte. Residiu nas cidades de Araçatuba, Valparaíso, Seara/SC, Ibitinga, Catanduva e Novo Horizonte", afirmou.

A vereadora lembrou que após aposentar-se, Herculino iniciou uma nova fase em sua vida, tornando-se empresário, sendo o fundador da Empresa Arte & Letras Livros e Papelaria, em dezembro de 1994.

"Em sua trajetória, teve relevante importância nas causas sociais e de amor ao próximo. Foi homenageado por esta Casa de Leis recebendo a Medalha 28 de Outubro, no ano de 2007. Infelizmente o Herculino nos deixou no dia 9 de julho de 2014, tendo deixado no coração de quem o conheceu exemplo de vida e dedicação", observou.

Ivone finalizou: "É com muito orgulho que esta vereadora tendo pleno reconhecimento da figura humana de Herculino Tonsig, deixa registrada esta merecida homenagem a um cidadão que de fato prestou relevantes serviços que ficaram eternizados entre seus familiares e aquelas pessoas que tiveram a honra de estar ao seu lado."

 

 

**********

Tramitação

- A Procuradoria Jurídica da Câmara opinou pela legalidade do Projeto de Lei, sendo que o quórum para a respectiva aprovação é de 2/3, ou seja, nove votos.

- A Comissão de Justiça apresentou parecer favorável sobre a proposta;

- A matéria foi aprovada em primeira votação por unanimidade e segue para segunda votação na próxima sessão;

- Para acessar a íntegra do Projeto de Lei e conferir sua tramitação, clique aqui.



Cadastre-se e receba notícias em seu email